Por que muitas pessoas não gostam do Windows Phone?

Antigamente e nem tão antigamente assim, cada telefone carregava apenas o seu sistema operacional proprietário, criados em java pelas próprias Nokia, Samsung, Sony Ericsson e etc. Alguns, eram muitos bons, como o Symbian S60 (coisa mais linda) e os expertos e leves que vinham nos celulares da Sony.
Bom, mas isso tudo é passado e hoje sofremos ou somos felizes com o Android do Google, O Windows da Microsoft, o OS da Apple e ainda Mozilla, Linux e ainda o ASha, nos features phones da quase extinta Nokia.
Em termo de idade, o Windows Phone, apenas de uns 2 anos pra cá, 2015, é que está sendo melhor aceito. A demora do sucesso do Sistema Operacional se deu pela grande dominação da plataforma Android.
Rodando em telefones baratinhos, até em aparelhos top de linha, o Android é fácil de usar e milhares de aplicativos legais seduziram os consumidores. Coisa que a plataforma Windows começa a alcançar.

 

 
Mas por que será que muita gente não gosta do Windows phone?

 

Ora! Costumamos não gostar do que não conhecemos. De tão acostumados com a cara engraçadinha do Android, seus fartos aplicativos e mesmo travando depois das atualizações dos mesmos, ao nos depararmos com a simplicidade do Windows, gráficos objetivos e poucos efeitos de tela, aquilo tudo parece ser muito sem graça. E ponto! é apenas isso.
O Windows phone é bom?
Quem vos escreve já utilizou todos as plataformas para telefone celular disponíveis no Brasil. Do preto e branco a telas com milhões de cores, dos mais baratinhos aos mais caros e a minha opinião sobre o Windows… Sim é uma ótima opção e aparentemente não há defeitos. Exige menos memória que o Android para funcionar, ou seja, trava menos.
Em comparação com o que tenho na gaveta, meu Nokia 630, que nem é mais produzido, funciona bem melhor que meu Iphone 4, e custou muito menos.
Outros argumentos, mas câmera de um é melhor que outro, tela de um brilha mais e etc…São todos relativos. Perto dos celulares com Android, o Window Phone é mais novo. Já vi celulares Android que eram horríveis de usar, quanto ao Windows, um dos aparelhos de entrada era o Nokia 520, que você encontra funcionando perfeitamente por aí.
No fim de tudo, o Windows exige menos hardware para funcionar, e se colocarmos uma boa memória e um bom processador, ele vira só alegria. É simples como o OS da Apple e menos carregado que o Android da Google.
Contudo, a escolha é sua. 🙂

 

Um video do youtube, confira a dica do canal Ponto Geek
Anúncios

Previna-se | Vazamento de vídeos íntimos na internet

Antigamente, em muitas vezes perdíamos o registro de bons momentos por não ter uma câmera a mão. Um tempo depois vieram as câmeras digitais e um pouquinho mais adiante os celulares com câmera. A partir daí o registro da vida em formato digital só cresceu e com a popularização da internet móvel, postar imagens na internet passou de fato corriqueiro à mania mundial.
Até aí, não há problemas. A coisa fica complicada quando os vídeos compartilhados não são de propriedade de quem fez e pior ainda, quando o seu conteúdo é violento ou explora a intimidade de alguém. Este último ponto, o íntimo, tem causado muita polêmica.
Pessoas comuns, famosos e até adolescentes são vistos em videos que quando não são compartilhados pelo Whatsapp, são enviados a sites de pornografia. Enquanto algumas pessoas buscam justiça, abrem processos e etc, outras não dão a mínima por terem suas imagens compartilhadas. Se observarmos direito vamos descobrir algumas coisas interessantes sobre essa situação;
Como esses vídeos são “vazados”
Em muitos casos, casais trocam imagens e vídeos diversos enquanto o relacionamento está a todo o vapor. Essas imagens, que vão desde a “beijinhos” até “mãos nas coisas” e “coisas nas mãos” são guardados e quando o relacionamento acaba por algum motivo, o homem ou a mulher – pois não há inocentes nessa história – joga o vídeo na rede por motivo de “vingança“.
Em busca de popularidade
Por incrível que pareça, existem sim alguns indivíduos que não se importam com o vazamento de suas imagens. A busca pela fama nas redes sociais é colocada a frente da educação e “bons modos“. Para essas pessoas, grande parte do público adolescente em diante, a popularidade, o “não importa do que falem, desde que falem de mim” são mais importantes do que suas imagens “peladas” rodando por aí.
Burrice
A burrice é um fator interessante. Exemplo; A mocinha se deixar filmar na hora do “vai e vem” e o mocinho promete guardar aquelas imagens só para os dois… hum..em plena era do Whatsapp e da competição do “Quem pegou quem!”. Homem, mulher, aborrecente… não se faça de inocente e não  caia nessa história, ninguém filma algo para guardar apenas para sí, o interesse em mostrar para outro ou outra já está embutido no momento. Quando você “deixa” você consente, então não adianta reclamar, quem mandou confiar!?
Dicas finais
Leitor (a) a internet é um local muito maldoso. Postar qualquer coisa de qualquer lugar é muito fácil. Então não vacile, na hora H, além da proteção, não esquece de ver se o parceiro(a) não está mal intencionado e escondeu uma câmera ou um celular pelo quarto.
Celulares, ham! Mantenha o seu e o dele a vista, com as câmeras pra baixo e longe a “ação” guarde o íntimo na memória. Desta forma você evita futuros compartilhamentos +18. Agora, se mesmo assim você quiser filmar, tenha certeza de confiar na pessoa e em todo caso, se você ficar famoso(a) com o seu videozinho, lembre que assumiu o risco quando aceitou que fosse gravado.
Quem quer filmar-se e correr o risco que corra! Mas vamos concordar, que é melhor dividir o momento com a pessoa e não entre a pessoa e um celular. Dessa forma a diversão privada e não pública.
Fique de olho!

Usei e Recomendo – Nokia Asha 302

Voltando! Ja devem ter reparado que os meus reviews são uns “clássicos” de aparelhos que em muitos casos nem são mais produzidos. No entanto, é possível acha-los facilmente no mercado, na maioria usados e em alguns casos novos.
Como o meu Blackberry Bold estava dando uns chiliques, foi atrás de um outro aparelho que tivesse um teclado Qwerty. Me veio na memória e depois na pesquisa, o Nokia Asha 302. Lembrando que essa séria Asha da Nokia começou a aparecer no Brasil lá pelo fim de 2011 e ainda hoje tem aparelhos em linha.
Vamos ao bicho;
O 302 é um celular de bom tamanho, cabe no bolso, é bonito e lembra um pouco os designs da linha E, como o E71 e E72. Ele é mais redondinho, não tem o acabamento tão bom quanto os celulares da linha E. Ele não é um celular dos mais top, mas entre o baixo preço se faz uma boa opção. O Nokia Asha 302 não tem GPS, mas traz para a nossa alegria, 3G, mp3, Wifi, Rádio, Bluetooth e uma ótima navegação na web pelas conexões tipo HSDPA e HSUPA.
A tela tem uma qualidade aceitável, a câmera é de 3,2 Megapixel, sem flash. Com essa resolução, só funciona legal em ambientes bem iluminados mas está lá para quebrar o galho. O interessante é a capacidade dela filmar em qualidade VGA (640×480), qualidade que editando direitinho, da até para jogar alguma coisa no Youtube, como aqueles videozinhos caseiros; da vovó caindo, da criança se melando com a papinha. O legal é que o 302 vem com um processador de 1Ghz, o que faz o sistema rodar tranquilo, sem travamentos.
O Sistema Operacional é o S40, que não é lá essas coisas, mais permite que você instale vários aplicativos, como o quase obrigatório “Whatsapp”. Embora, por algum motivo, no meu não funcionem bem, ele ja vem preparado para o acesso as redes sociais, como o Facebook e Twitter através de aplicativos pré instalados. Caso você não consiga utilizar as redes por meio desses aplicativos, pode baixar novos ou ainda usar o Navegador Opera Mini, que vem substituindo os navegadores nativos da Nokia.
A bateria tem uma boa duração, mas pode ser prejudicada ou funcionar de forma estranha se o 302 que você possuir for de algum dos lotes em que a mesma veio folgada. Isso mesmo! Fiz algumas pesquisas e descobri que o Nokia Asha 302 tem esse problema. O que tenho em mãos, se sacudir, da para ouvir ela bater de um lado para o outro dentro do celular.
Com essa falha, a bateria pode não carregar direito, o celular pode ligar e desligar sozinho, enfim, o desempenho de carga fica afetado. A SOLUÇÃO que encontrei, foi deixar o espaço mais justo. Nada como um gato, um pedaço de papel dobrado em cima da bateria, entre ela e a tampa traseira praticamente sanou esses problemas.
Quase completo, para quem quer um aparelhinho que caiba no bolso, rápido para digitar e ainda usar a web, o Asha 302 é uma ótima opção.

Jeff Lima