Quer diversão? Que tal uma corrida com veículos do aeroporto!?

jeff na web corrida veículos de aeroporto top gear bbc

As vezes precisamos ver alguma coisa diferente, engraçada ou inusitada para quebrarmos a rotina. Pescando pela internet, volta e meia paro para assistir as novidades, ou as loucuras, do programa Top Gear, seja na versão dos EUA ou na versão inglesa.

Mesmo pouco carismáticos, a versão inglesa tem alguns episódios muito malucos. Um deles, este que recomendo, é uma corrida com aqueles veículos de serviço que qualquer aeroporto tem.

Do ônibus, veículo de carga a caminhão de gasolina, muitas curvas malucas, manobras insanas e batidas que renderam uma matéria muuuuito legal. Assista logo abaixo que maluquice;

Jeff Lima – Estudante, curioso e Blogueiro

Anúncios

Previna-se | Vazamento de vídeos íntimos na internet

Antigamente, em muitas vezes perdíamos o registro de bons momentos por não ter uma câmera a mão. Um tempo depois vieram as câmeras digitais e um pouquinho mais adiante os celulares com câmera. A partir daí o registro da vida em formato digital só cresceu e com a popularização da internet móvel, postar imagens na internet passou de fato corriqueiro à mania mundial.
Até aí, não há problemas. A coisa fica complicada quando os vídeos compartilhados não são de propriedade de quem fez e pior ainda, quando o seu conteúdo é violento ou explora a intimidade de alguém. Este último ponto, o íntimo, tem causado muita polêmica.
Pessoas comuns, famosos e até adolescentes são vistos em videos que quando não são compartilhados pelo Whatsapp, são enviados a sites de pornografia. Enquanto algumas pessoas buscam justiça, abrem processos e etc, outras não dão a mínima por terem suas imagens compartilhadas. Se observarmos direito vamos descobrir algumas coisas interessantes sobre essa situação;
Como esses vídeos são “vazados”
Em muitos casos, casais trocam imagens e vídeos diversos enquanto o relacionamento está a todo o vapor. Essas imagens, que vão desde a “beijinhos” até “mãos nas coisas” e “coisas nas mãos” são guardados e quando o relacionamento acaba por algum motivo, o homem ou a mulher – pois não há inocentes nessa história – joga o vídeo na rede por motivo de “vingança“.
Em busca de popularidade
Por incrível que pareça, existem sim alguns indivíduos que não se importam com o vazamento de suas imagens. A busca pela fama nas redes sociais é colocada a frente da educação e “bons modos“. Para essas pessoas, grande parte do público adolescente em diante, a popularidade, o “não importa do que falem, desde que falem de mim” são mais importantes do que suas imagens “peladas” rodando por aí.
Burrice
A burrice é um fator interessante. Exemplo; A mocinha se deixar filmar na hora do “vai e vem” e o mocinho promete guardar aquelas imagens só para os dois… hum..em plena era do Whatsapp e da competição do “Quem pegou quem!”. Homem, mulher, aborrecente… não se faça de inocente e não  caia nessa história, ninguém filma algo para guardar apenas para sí, o interesse em mostrar para outro ou outra já está embutido no momento. Quando você “deixa” você consente, então não adianta reclamar, quem mandou confiar!?
Dicas finais
Leitor (a) a internet é um local muito maldoso. Postar qualquer coisa de qualquer lugar é muito fácil. Então não vacile, na hora H, além da proteção, não esquece de ver se o parceiro(a) não está mal intencionado e escondeu uma câmera ou um celular pelo quarto.
Celulares, ham! Mantenha o seu e o dele a vista, com as câmeras pra baixo e longe a “ação” guarde o íntimo na memória. Desta forma você evita futuros compartilhamentos +18. Agora, se mesmo assim você quiser filmar, tenha certeza de confiar na pessoa e em todo caso, se você ficar famoso(a) com o seu videozinho, lembre que assumiu o risco quando aceitou que fosse gravado.
Quem quer filmar-se e correr o risco que corra! Mas vamos concordar, que é melhor dividir o momento com a pessoa e não entre a pessoa e um celular. Dessa forma a diversão privada e não pública.
Fique de olho!

SpringNow participa do Picnik no aniversário de Brasília

A SpringNow, marca brasiliense especializada em rolinhos primavera de alto padrão, participará da edição de aniversário de três anos do Picnik, na próxima terça-feira (21), data em que também serão celebrados os 55 anos de Brasília. Quem for ao evento, realizado das 13h às 22h, no estacionamento 4 do Parque da Cidade (em frente ao Gibão), poderá se deliciar com as receitas especiais da casa, localizada na 105 Sul. A entrada é gratuita.
Esta é a quarta vez que a SpringNow participa do Picnik. Nessa edição, serão servidos três sabores salgados e um doce: alho-poró, carne seca com queijo coalho, frango com cream cheese e doce de leite argentino, a R$ 10,00 (duas unidades) ou a R$ 15,00 (três unidades). Para acompanhar, a casa oferecerá chá mate SpringNow, a R$ 5,00 (400ml).
Tradicional na cidade, o Picnik é um misto de sunset party e mercadinho descolado, com a exposição de produtos de arte, moda e gastronomia em espaços públicos e icônicos de Brasília. Durante essa edição, os brasilienses poderão aproveitar uma extensa programação com DJs, apresentações circenses e teatrais, workshops e atividades esportivas, entre outros.
A SpringNow
Primeira do país especializada em rolinhos primavera de alto padrão, a marca abriu sua primeira loja em 29 de maio de 2014, na 105 Sul. No local, são oferecidos cerca de 30 recheios diferentes, assinados por chefs e elaborados com massa exclusiva, conhecida por ser fininha, sequinha e crocante.
Para o aniversário de Brasília, a marca lançou cinco novos sabores criados por cinco chefs da cidade, a R$ 7,90 cada. São eles: de cordeiro com damasco e baru (Lídia Nasser, do Empório Árabe); de pernil com geleia de cagaita (David Lechtig, do El Paso Cocina Mexicana); de frango e legumes ao curry com chutney de banana (Alexandre Albanese, do Nossa Cozinha Bistrô); de linguiça na cachaça servido com molho ancienne (Renata Carvalho, do Loca Como Tu Madre e do Ancho Bistrô de Fogo); de camarão ao molho de queijo brie, morangos e champagne (Mara Alcamim, do Universal Diner). Os rolinhos primavera da edição comemorativa de aniversário de Brasília ficarão disponíveis até 3 de maio, somente na loja da marca, na 105 Sul.



SpringNow no Picnik

Em 21 de abril (terça-feira), das 13h às 22h, no estacionamento 4 do Parque da Cidade (em frente ao Gibão).

SpringNow

SCLS 105, Bloco C, Loja 12; 3242-4068.

De terça a sábado, das 12h às 23h. Domingo, das 17h30 às 23h.



Fonte: Assessoria Naiobe

Ya Brasília

E o tal “50 tons de cinza”?

Não é um filme masculino, mas como eu não quis ficar boiando no assunto, resolvi assistir on line. Talvez alguma coisa no livro seja mais interessante, mas como vou me atentar ao filme, pois não leria o livro, não vi nada de interessante no longa.
Uma moça meio inocente no meio de um tempo de descobertas, um jovem rico e com problemas mentais (problemas em certos aspectos) e só. O filme se passa em torno disso. Ela se deixa seduzir, ele sabe que pode e lá pra frente revela os seus “fetiches” para a mocinha.
O problema é que o tal Sr. Grey é meio doido e a sua sede pelo masoquismo já havia provocado 15 rompimentos com outras “escravas”. Annastacia, a mocinha, seria a número 16.
E é só nisso que consiste o filme. Mais da metade do tempo, depois dos segredo revelado, a mocinha passa por momentos de prazer e dor, até que chega um momento em que ela leva umas chicoteadas fortes, se machuca e decide largar tudo, pegar o dinheiro do seu fusquinha e deixar o Sr. Grey, que não desceu do pedestal.
Resumindo o filme é só isso. E não tem mais nada de interessante, ou seja, é ruim mesmo.

A “Era de Ouro” dos Smartphones

Nokia E71
Sou uma amante de tecnologia e de telefones celulares, este post é especial, pois vamos resgatar a verdadeira “Era de Ouro dos Smartphones”
Era fim de 2007 e a tecnologia 3G começava a engatinhar no Brasil. Com a chega da rede alta velocidade, vieram junto uma serie de novos aparelhos. Hoje todos são apenas grandes telas sensíveis, mas antes, existia uma briga para quem fazia o celular mais bonito. A Samsung quadradona, a Motorola com os cantos arredondados, a Sony Ericsson com novos materiais e designers criativos, os LGs começando a inovar e a Nokia com novos conceitos perfeitos para cada usuário.
No fim de 2007 despontava pelo Brasil a linha E Series renovada da Nokia. Esses sim, eu considero como os melhores smartphones já lançados. Eram duráveis, bonitos, um nível de acabamento invejável e claro a resistência dos celulares da marca.
Hoje temos celulares muito bons, rápidos, com câmeras de alta qualidade, superprocessadores e baterias que nos deixam na mão. Que bom que a tecnologia avançou, mas fica na saudade o tempo em que realmente os ditos “smartphones” eram mais funcionais que divertidos.
Para ilustrar, vou pegar o Nokia E71.
Ele é um belíssimo aparelho, tinha um processador de 369Mhz, apenas 128Mb de Ram e um pouco mais de 100Mb de memória interna. Havia ainda uma boa câmera de 3,2 Megapixels, com auto foco e flash, um completo teclado QWERTY, GPS, Infravermelho, acesso a rede 3G e 3.5G, entrada para cartão MicroSD, tela de boa qualidade, dava pra usar tranquilamente o bicho a luz do dia, tinha inclusive sensor de luminosidade, Câmera Frontal para video-chamadas e o corpo em aço e plástico de alta resistência. Tudo isso e o sistema Symbian S60 que rodava sem travar.
Não era grande, cabia em qualquer bolso e era muito chique retirar do bolso para responder um email.
Mesmo com a vocação corporativa o E71 ainda trazia aplicativos para rádios on line, Rádio Fm, um bom player de músicas,YouTube, e navegação boa na Internet com o navegador nativo ou qualquer outro que você instalasse. Era a perfeição! Comandos de voz, ajuda de voz, leitura de mensagens e emails por uma voz bem legal e por aí seguia.
Ele ja tinha GPS, era fino e a bateria aguentava quase a semana inteira. O E71 é um Sr. Nokia.
Com o sucesso começaram a aparecer imitações chinesas e mais tarde um pouquinho a concorrência também ja começa a enfiar os teclados QWERTY nos seus aparelhos. A LG colocou Windows Mobile em alguns modelos, assim como a Motorola que atacava com o smart Moto Q, mas sofria com o clássico problema de bateria.
 Moto Q
Anos mais tarde, esses teclados que caracterizavam os smartphones começaram a aparecer em aparelhos com menos recursos, mas para vender, funcionava bem. Saíram alguns da LG, tive um bem funcional o X335, que era quase um tanque de guerra. Não era um smartphone, mas era bem legal, ja pegava 2 chips e bateria de longa duração.
LG X335
Na Sony entrou o TXT, modelo de baixo custo, a Motorola também fez alguns baratos, mas não eram bons, travavam ou eram pobres em algum recurso simples. Mesmo em smarts baratinhos os da Nokia eram melhores, bons e divertidos. Esses eram os aparelhos da série X, com o X1, X2 00, e alguns outros. Em certo aparelhos, você podia até encontrar uma câmera de 5 Megapixel!
 Nokia X2 01
O Nokia X2 01 era uma surpresa! O aparelho era até grande, tive um igual esse da foto, o preço de lançamento era um atrativo a parte, cerca de R$ 199. Ele era rápido, divertido, bom de se digitar, podem ver pelo teclado, e super econômico de bateria. Na minha opinião ele só pecava na câmera, que era VGA, mas o bichinho filmava em 320×240 numa boa velocidade de quadros, o que não era muito comum. Instalando alguns aplicativos ele quase virava um verdadeiro smartphone. Mas a proposta era perfeita, barato, simples e quaaaaase completo. Saudades dele.
E então foram acabando, começaram a aparecer as barras com telas sensíveis ao toque, andando na onda do estilo do Iphone. Alguns tinham uma tela sensível de péssima qualidade, como o LG Wink, que era pequeno, bonitinho mas usar a tela com o dedo era um grande desafio, tive um que não durou um mês, passei pra frente.
Mas é isso leitor, este poste é para recordar e matar saudade de quando pensávamos ter um aparelho mais exclusivo ou chique no bolso…e querem saber da verdade? Esquecendo um pouco da evolução na tecnologia desde aqueles tempos, eram sim e são, para os aparelhos que sobreviveram, ótimas opções, que funcionavam e não te deixavam na mão.
Só para registrar, ainda tenho um E71, que guardo para emergências, lindo demais e funciona bem até hoje. Acreditem estou atrás de mais outro, pra guardar de lembrança, toda a série E da Nokia era muito legal.
Abaixo, deixo alguns vídeos sobres esses aparelhos, vejam que TOP o da Nokia!

Moto Q

O Wink da LG


Espero que tenham gostado, vou providenciar um Post sobre a Linha N e ainda a Vanity da Nokia, pra que possam constatar que os celulares ja foram muito mais bonitos!

Escute algo novo – Marina and The Diamonds

Foi-se o tempo em que cantar alto ou em determinado tom faria a fama de algum cantor. No Brasil mesmo, temos vozes terríveis e que estão sempre na mídia. Mas esta é só a introdução deste post…
Você ja ouviu falar no País de Gales? humm…e de algum cantor de lá? Bom, é quase como o nosso Ácre, pouca gente fala nele, mas existe. O País de Gales é um pedacinho do Reino Unido.
Eu estava procurando uma coisa diferente para escutar quando topei com uma moça…de rosto quase infantil em “certos” ângulos e de uma voz muito particular. Para dar exemplo, o sucesso de Lana Del Rey, vem do seu estilo, beleza e o jeito especial e único de cantar, algo fora dos “enlatados” do mundo da música. E assim parece estar trilhando “MARINA AND THE DIAMONDS” não exatamente no mesmo estilo, mas por carregar uma qualidade extra no contexto de originalidade e voz nos estilos Pop, Indie e Electro.
Marina, a qual eu teria o imenso prazer em também morder o pescoço, começou a fazer sucesso em meados de 2010, quando ficou em segundo lugar no BBC Sound of 2010. Após isso ela lançou um EP independente, e logo após mais um, chamado “Diamonds” em parceria com a gravadora Neon Gold Records. Ainda em 2010 assinou com a 679 Recordings e lançou o album de estúdio  The Family Jewels, seguido por seu terceiro EP, The American Jewels.
 
A partir daí vieram alguns singles de sucesso, como “Radioactive” e os trabalhos para o lançamento de “Electra Heart” seu segundo álbum. O último lançamento e o mais atual é o álbum “Froot” que anda rolando pela internet e aos poucos está ganhando espaço na rede e em pistas de dança.
Ao mesmo tempo em que temos uma novidade, Marina carrega um ar clássico, pelo sotaque e o jeito de se mostrar em algumas perfomances. Abaixo, um dos seus vídeos mais recentes “Froot” que foi o que me chamou atenção. Assistam e vejam que legal.
Froot (2013/2014)
Neste vídeo ela via para o lado mais romântico e sedutor, mas olhar na cara dela 🙂

Lies (álbum Froot 2013/2014)Marina cantando em versão acústica

Oh! No (2010)Vejam que contraste em relação ao vídeo de cima! Aqui a moça está mais jovial e a música segue mais para o lado pop.

E tem muito mais, brincadeiras, distorções e essa voz bem particular. Com Marina você pode curtir no seu fone de ouvido ou até fazer uma festa com as músicas mais agitadas como HOMEWRECKER neste link. Mais info no site oficial AQUI
Quer ouvir alguma coisa diferente? Da uma chance aí pra Marina! Até a próxima!
Jeff Lima

É chuva!! Água toma conta de Brasília

image

Noite de Terça 16/12.
O temporal que desabou em cima do DF provocou inundações, falta de energia elétrica e muita dor de cabeça no trânsito durante a volta pra casa.

O lixo e mato alto nas ruas pode ter dificultado o escoamento das águas, piorando os alagamentos. Cidades com Águas Claras, Taguatinga, Ceilândia entre outras também entre registraram quedas de energia.
Não bastasse isso, muitos carros avariados prejudicaram o trânsito de quem estava saindo do trabalho.
image

Noite de Terça 16/12, em Brasília. Na foto, além de um belo Mustang, um verdadeiro rio, digno de caiaque desce pela quadra 202 Norte

E foi assim, chuva muito forte! Eu teria fotografado, mas o celular não era a prova d’água. A foto acima é de Michel Medeiros, que fez o flavra da enchente na quadra 202 da Asa Norte. É muita água galera!