SONS DA NOVA TERÁ EDIÇÃO ESPECIAL EM BRASÍLIA COM JOTA QUEST

Show acontece em parceria com o Hípica Hall, em abril, e marca oito anos do Projeto
O projeto Sons da NOVA completa oito anos em 2016. Para comemorar, os mineiros do Jota Quest farão uma edição especial em Brasília, que acontecerá no Hípica Hall, no dia 7 de abril, às 22 horas.
Com uma mistura sonora diferente, eles apresentarão as músicas do disco “Pancadélico”, – lançado no final do ano passado – que tem uma vibração dançante e recria os divertidos bailes dos anos 1970 e 1980. Além das atuais “Blecaute” e “A Vida Não Tá Fácil”, fazem parte do repertório os sucessos “Encontrar Alguém”, “Na Moral”, “Do Seu Lado”, entre outros.
O Projeto Sons da Nova, da NOVABRASIL FM, existe desde 2008 e procura aproximar os fãs de seus ídolos. Mensalmente, a Rádio realiza shows de artistas nacionais, queridos dos ouvintes, e promete, em 2016, repetir o sucesso com os fãs de Brasília.
Até hoje já foram feitas 182 edições, com 84 artistas diferentes, incluindo grandes nomes da música brasileira como: Djavan, Zeca Baleiro, Maria Rita, Gilberto Gil, Vanessa da Mata, Simoninha, Luiza Possi e tantos outros.
O projeto contou, desde sua estreia, com diversos patrocinadores, como: GM, PX, Targifor C, Azeite Andorinha, Shopping D& D, Pastilhas Valda, Tech Line, Claro, Colírio Moura Brasil, Aspirina, Correios, Panco, Lojas Colombo e Shopping Paulista.
NOVABRASIL FM
A rede de rádios NOVABRASIL FM está presente em cinco cidades brasileiras – São Paulo 89,7; Campinas 103,7; Brasília 97,5; Salvador 104,7; e Recife 94,3. Em seu DNA, a Rádio tem a preocupação de sempre promover a cultura musical do brasileiro, lançando artistas e consagrando os novos ídolos. Com um público qualificado e fiel, composto por formadores de opinião das classes AB, a NOVABRASIL FM se destaca entre suas concorrentes por sua programação diferenciada, o melhor da moderna música brasileira. http://www.novabrasilfm.com.br

SONS DA NOVA COM JOTA QUEST

Local| Hípica Hall

Data| 7 de abril

Horário| 22h

Preço| A partir de R$60,00

Telefone| (61) 3345 6879/ 3345 0011 / 8140 2858

Capacidade| 3 mil pessoas

Censura| 18 anos

Duração| Aproximadamente 1h30

Abertura da casa| 2h antes do espetáculo

Formas de pagamento| Dinheiro / Cartões (Débito e Crédito)

Estacionamento | 30,00 por veículo

Ar condicionado

Acesso para portadores de necessidades especiais

Informações e compra de ingressos:  www.bilheteriadigital.com.br / https://www.bilheteriadigital.com/sons-da-nova-07-de-abril

# HÍPICA HALL – Setor Hípico Sul, Área Especial, lote 8 | Asa Sul Brasília

(Horário de atendimento: segunda à sexta, das 10h às 17h30)


# PONTOS DE VENDA

Shopping Pátio Brasil (Asa Sul)

Shopping Liberty Mall (Asa Norte)

Alameda Shopping (Taguatinga)

Fonte| NOVABRASIL FM

Especial! Porão do Rock 2015

 

Anualmente um dos eventos musicais mais esperados de Brasília é sem dúvida o Festival Porão do Rock. Há anos, a festa que mistura a pegada sustentável, doação de alimentos, campanhas educativas e é claro o Rock n’ Roll é compromisso certo do rockeiro do Distrito Federal.
Em 2015, depois de alguns atrasos, o festival só veio ocorrer no mês de Dezembro e em apenas 1 dia. No último dia 05, um sábado, as atrações começaram ainda durante a tarde, com oficinas e shows das bandas Beer and Mess, Ingrena HC, Calvet e The Stucks, que animaram os primeiros a chegar e a turma do skate.
A estrutura contou com 4 palcos, 3 fixos e uma carreta. Nos palcos principais uma banda se apresentava assim que a outra terminava no palco vizinho de forma alternada. O palco do fundão, o Souza Cruz, foi dedicado ao Rock Pesado, e por ele passaram banda como Angra, DFC, Galinha Preta, Kankra entre outros. Mesmo com a caminhada, o publico não desanimava e gritava no ritmo das bandas. A galera estava pronta para a “roda punk”.
Além disso, ainda podia-se curtir o salto de Bungee Jumping, pista de skate, mostras artísticas, e a comida de Food Trucks.

 

Por uma questão de tempo e prazos, o line up de 2015, contou com menos bandas que nas edições anteriores, fazendo desta edição, um festival mais compacto, porém com a mesma qualidade de outras edições. Confira aqui a lista completa.
Como uma forma de atender aos pedidos da cena local, este ano o Porão do Rock deu destaque para o rock de Brasília, abrindo espaço desde as seletivas para bandas conhecidas do DF e Entorno, que puderam se apresentar em um mesmo festival, com bandas já conhecidas por todo o Brasil, como o Capital Inicial, Paralamas do Sucesso e Raimundos.

 

Falar em “Paralamas”, a banda de Herbert e companhia é como sempre um dos pontos mais animados do Porão do Rock, a várias edições a banda vem prestigiar o público do festival, que canta e pula com os seus maiores sucessos. O tempo parece não passar para os Paralamas do Sucesso!
Uma apresentação que também vale destacar, foi a do grupo Scalene. De Brasília, para todo o Brasil através do programa Super Star, a banda tocou em um dos palcos principais este ano, fazendo o público pular com sucessos que já emplacaram na cena do rock nacional. A banda já havia se apresentado em edições anteriores do Festival, mas em 2015, certamente esse foi um momento especial, por fazer parte de uma nova fase na carreira dos caras.

 

Quase para encerrar o Porão 2015, e em uma bela homenagem ao rock de Brasília, a apresentação da Plebe Rude, com todos os sucessos que marcaram a época de destaque na história da banda, esquentava os rockeiros que ainda permaneciam de pé para o encerramento com o Raimundos.
Também de Brasília, os Raimundos sempre dão as caras no Porão do Rock. É umas daquelas bandas que não pode faltar. Nesta edição o show dos caras misturou suas músicas mais conhecidas, com lançamento de novos trabalhos.
O Porão do Rock 2015, mostrou mais uma vez, como é possível se divertir, curtir um som e ainda realizar ações de ajuda ao próximo. Não temos números oficiais de público, mas visualmente, pode-se constatar que a presença foi menor, porém tão animada e significativa para o gênero como sempre.
Falar em diversão e público, confira abaixo mais algumas imagens do festival e da galera que passou por lá;

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O Rock DF agradece a equipe do Porão do Rock pelo credenciamento em 2015 e ao público que se permitiu fotografar para essa matéria. Obrigado e até o próximo Porão!

 

Cobertura – Brasília Tattoo Festival 2015

No último fim de semana ocorreu a segunda edição do Brasília Tattoo Festival. Em 2015, cerca de 150 expositores, além de bandas de rock fizeram do evento uma boa opção para se divertir e apreciar a arte produzida pelos tatuadores.
Bem organizado, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, o Brasília Tattoo Festival estava completo. Facinho de chegar, bem no centro da Capital. Toda a família pode ir sem restrições. Além disso, em termos musicais, os shows contaram com apresentações de várias bandas locais. Entre elas, Bruto, Etno, Trampa e Os Corruptos. E também bandas de reconhecimento nacional, como o Dead Fish e Matanza.
Quem curte uma coisa ainda mais diferente, ao estilo medieval, pode dar uma espiada nas simulações de luta que ocorriam atrás dos estandes. Os participantes, devidamente caracterizados mostravam a tendência deste tipo de esporte.
Muitas pessoas aproveitaram a presença dos tatuadores para retocar, adaptar ou ainda inaugurar na pele a sua primeira tatuagem. Jovens e até idosos mais descolados exibiram as cores de suas tattoos pelo Centro de Convenções.
Para deixar a área completa, ainda haviam fliperamas, food trucks, venda de materiais para estúdios e um belo concurso de miss. Seguro, tranquilo e divertido o Brasília Tattoo Festival 2015 foi uma boa amostra dos talentos da área e uma excelente opção para quem queria saber mais sobre o mundo das tatuagens. O Rock DF agradece a produção do evento pelo acesso credenciado.

Música | Dica Acústica do Jeff – Marina and The Diamonds: Froot

Olá pessoal! Olá povo!…ainda vou trabalhar na saudação, mas está é a mais uma novidade do YA! Brasília. A partir de agora lanço uma espaço especial para dicas musicais. Em “Dica Acústica do Jeff” vou indicar alguns vídeos clipes onde os artistas cantam no formato acústico seus sucessos. Versões acústicas fogem um pouco do formato padrão de lançamento e em muitas vezes trazem agradáveis surpresas.
Para iniciar, o vídeo da mocinha, Marina, de Marina and The Diamonds, mandando ao vivo a música “Froot” música chefe do álbum de mesmo nome. Gosto da Marina, o sotaque dela é bem curioso e torna o conjunto inconfundível!

Curta aí!

Mais um pouquinho, com a música “Happy”;

Conheça um pouco a artista neste outro que escrevi AQUI

Por: Jeff Lima – Blogueiro, Colunista dos sites Rock DF e Ya!Brasília

Música – Ouça Maysa!

De vez em quanto, baixa um velhote em mim e descubro o gosto por algumas relíquias da música brasileira. Desta vez, o pescoço é o da Maysa…”Meu mundo caiu…laralá lá
Maysa Figueira Monjardim ou Maysa Matarazzo, foi uma cantora brasileira, que nasceu em 1936 e viu as luzes apagarem depois de fatal um acidente na Ponte Rio-Niterói em 1977. Antes disso, Maysa passou por várias fases em sua carreira. Ela foi de moça de talento até atração internacional, com apresentações em teatros e Tvs de vários países.
Sua carreira começou ainda nos anos 50, neste período ainda estava casada com André Matarazzo mas se separam devido as brigas e o interesse de Maysa seguir como cantora.
Ela era decidida, polêmica, gostava muito de tomar umas e se divertir, mas sofria as escondidas com amores e relacionamentos. O que me atrai em Maysa é o seu jeito dramático, tanto na interpretação como no timbre de voz. Havia uma melancolia hipnotizante, empurrada pelo olhar meio verde, meio azul e porque não dizer sedutor.
Maysa era radical em algumas letras (Como em Demais e Meu Mundo Caiu) minhas preferidas. Mas voz, letras e atuação casavam perfeitamente. Maysa não tinha uma voz doce, como algumas cantoras brasileiras da época. Ela puxava para o lado pesado, nebuloso o que eu considero muito moderno para a época. Acho até que ela daria uma ótima cantora de rock!
Na década de 60 e início da de 70 ela viajou o mundo, levou seu talento a Espanha, Nova York, Paris, gravou discos de estúdio, apresentações ao vivo e programas de Tv. Ela foi a primeira cantora brasileira a se apresentar no Japão.
Maysa era uma combinação explosiva de talento e vida. Abaixo deixo como convite, alguns vídeos para você recordar ou conhecer o trabalho dela.
Uma das minha favoritas “Meu mundo Caiu”

 A bela interpretação
 Depois que começou a se aventurar na Bossa Nova, vídeo de um programa de TV.
Jeff Lima

Escute algo novo – Marina and The Diamonds

Foi-se o tempo em que cantar alto ou em determinado tom faria a fama de algum cantor. No Brasil mesmo, temos vozes terríveis e que estão sempre na mídia. Mas esta é só a introdução deste post…
Você ja ouviu falar no País de Gales? humm…e de algum cantor de lá? Bom, é quase como o nosso Ácre, pouca gente fala nele, mas existe. O País de Gales é um pedacinho do Reino Unido.
Eu estava procurando uma coisa diferente para escutar quando topei com uma moça…de rosto quase infantil em “certos” ângulos e de uma voz muito particular. Para dar exemplo, o sucesso de Lana Del Rey, vem do seu estilo, beleza e o jeito especial e único de cantar, algo fora dos “enlatados” do mundo da música. E assim parece estar trilhando “MARINA AND THE DIAMONDS” não exatamente no mesmo estilo, mas por carregar uma qualidade extra no contexto de originalidade e voz nos estilos Pop, Indie e Electro.
Marina, a qual eu teria o imenso prazer em também morder o pescoço, começou a fazer sucesso em meados de 2010, quando ficou em segundo lugar no BBC Sound of 2010. Após isso ela lançou um EP independente, e logo após mais um, chamado “Diamonds” em parceria com a gravadora Neon Gold Records. Ainda em 2010 assinou com a 679 Recordings e lançou o album de estúdio  The Family Jewels, seguido por seu terceiro EP, The American Jewels.
 
A partir daí vieram alguns singles de sucesso, como “Radioactive” e os trabalhos para o lançamento de “Electra Heart” seu segundo álbum. O último lançamento e o mais atual é o álbum “Froot” que anda rolando pela internet e aos poucos está ganhando espaço na rede e em pistas de dança.
Ao mesmo tempo em que temos uma novidade, Marina carrega um ar clássico, pelo sotaque e o jeito de se mostrar em algumas perfomances. Abaixo, um dos seus vídeos mais recentes “Froot” que foi o que me chamou atenção. Assistam e vejam que legal.
Froot (2013/2014)
Neste vídeo ela via para o lado mais romântico e sedutor, mas olhar na cara dela 🙂

Lies (álbum Froot 2013/2014)Marina cantando em versão acústica

Oh! No (2010)Vejam que contraste em relação ao vídeo de cima! Aqui a moça está mais jovial e a música segue mais para o lado pop.

E tem muito mais, brincadeiras, distorções e essa voz bem particular. Com Marina você pode curtir no seu fone de ouvido ou até fazer uma festa com as músicas mais agitadas como HOMEWRECKER neste link. Mais info no site oficial AQUI
Quer ouvir alguma coisa diferente? Da uma chance aí pra Marina! Até a próxima!
Jeff Lima

LANA DEL REY AGAIN! CANTORA TERÁ FAIXA NA TRILHA DO NOVO FILME DE TIM BURTON

Eu não nego, que puxo um pouco do saco da moça! Mas gosto é gosto e acho ela uma combinação perfeita e quase autêntica, visto o que temos no mercado da música. Como escreví em algum outro post, Lana Del Rey carrega forma atmosfera provocante quando somamos o estilo de cantar com a sua caracterização. Massss, a história aqui é outra.
A moça está em alta nos cinemas, não como atriz, mas com a presença de músicas em trilhas sonoras.

Depois da Disney em “Malévola” (e parece que vem mais um por aí) escutaremos a voz na moça no filme “Big Eye” de Tim Burton. Vamos esperar pra ver! Em breve vídeo aqui.Atualização:

Segue o som de “Big Eyes” uma das duas músicas compostas para o filme.