DF | Gravação revela jogo de interesses e deputados querem minimizar o assunto

A área da política no Brasil já é uma coisa que decepciona e muito os cidadãos. E quando isso ocorre dentro do nosso quintal, vemos que tudo pode ser ainda pior.
Vazou na internet estes dias, um áudio de uma conversa que foi realizada em maio no Gabinete do Governador. Nela os envolvidos estão discutindo a divisão de cargos, apoio e troca de favores. No trecho bem cínico da conversa, o Deputado Juarezão, fala sobre ter um cargo ou poder colocar alguém e em outro a Presidente da Câmara Celina Leão fala da necessidade de ter algum deputado alí coladinho na base e etc. O que nos leva claramente a entender que as coisas no DF não andam porque cada Deputado quer uma fatia na frente do Governo, cargos de puro interesse ou próprio favorecimento, pois parecem que não estão contentes em terem sido “eleitos” apenas para legislar.
A ganância é tanta para ter um pouco a mais que eles esquecem de trabalhar. Como a relação entre a câmara e o Governo de Brasília não vai bem, a turma adia votações importantes e derruba outras. Leis ou emendas como a que previa a redução de Secretarias. Coisa que seria boa para o geral, mais para aqueles 20 poucos que foram eleitos para defender nosso interesse, não é bom. E o povo oh…!
O que provoca ainda mais meu aborrecimento, é a cara cínica dos deputados quando vão falar do caso e ainda a atitude sem vergonha de desviar todo o assunto, que é muito grave, apenas para a questão do “vazamento” do áudio e não do seu “conteúdo“.
Querem se fingir de santos e desviarem do real problema. O corrupção e o jogo de interesses é alto dentro do DF. Principalmente ali na Câmara. A mania de querer mais e mais e esquecer de trabalhar no que realmente importa.
Eu espero que quem gravou o áudio libere ainda mais. Chega de tanta canalhice!
Jeff Lima / Coluna do Jeff

Dica! Antivírus para pc

Decidi que a partir de agora, ou quando der na telha (hehe) vou deixar umas dicas básica para a galera que usa computador, mas possui algumas dúvidas. Hoje vou deixar alguma coisa sobre “Antivírus”.
Eles são muito importantes em qualquer computador e devemos sempre ter atenção com isso. Falando em Windows, desde a versão 7 até a mais atual, existe embutida uma ferramenta, Windows Defender, que faz diagnósticos sobre possíveis invasões no computador. Mas ele sozinho não é a melhor opção, tanto que o próprio Windows Defender pede a instalação de um software antivírus.
Pois bem, de uso gratuito, eu recomendo o AVG, pois em um teste que fiz, pegou mais infecções do que o Avast. Fora esses dois existem muitos outros, os mais conhecidos são Avira, Norton, Kapersky e mais alguns outros. Evite a instalação de um programa antivírus que seja pouco conhecido. Pois nem sempre eles vão fazer o que prometem.
Mas a dica fundamental é:
Tenha muita atenção ao clicar em links e propagandas. Muitos sites possuem programas maliciosos que são instalados apenas com um clique. As pessoas fazem isso sem perceber e só nota algo diferente quanto o computador é bombardeado por milhares de propagandas estranhas ou ainda começa a fica muito lento.
Aprenda a identificar que links são confiáveis ou não. Evite clicar em balões, botões com imagens de baixa qualidade e até em alertas, que na maioria são falsos, sobre o funcionamento do PC.
Em um próximo post, vou ensinar a identificar essas armadilhas.
Abração,
Jeff Lima

Cinema | Indepence Day Resurgence em 2016

O ano de 2015 viu uma franquia muito querida durante anos 1990 voltar aos cinemas e explodir nas bilheterias do mundo todo: Jurassic Park. Em 2016, será a vez de outro filme de sucesso dos anos 1990 tentar a sorte na tela grande duas décadas depois: Independence Day.
O título da continuação, Independence Day Resurgence, foi revelado na noite da segunda-feira (22), durante uma entrevista ao vivo com o diretor Roland Emmerich e os protagonistas Jeff Goldblum e Bill Pullman, que retornam aos seus papéis, e Liam Hemsworth, que substitui Will Smith como herói.
ADVERTISEMENT
Segundo Emmerich, Resurgence irá se passar 20 anos após a conclusão do primeiro filme. O roteiro mostra um esforço global para defender e proteger o planeta contra uma nova invasão de extraterrestres, usando uma tecnologia híbrida, alienígena e humana.
O streaming também revelou uma espécie de rebocador lunar, usado pelo personagem de Hemsworth, um ex-piloto de caças que é mandado para a Lua para trabalhar com a mineração do satélite.
O filme será lançado em julho de 2016, exatos 20 anos após o primeiro filme.
Assista ao bate-papo com o diretor e elenco de Independence Day Resurgence:
Fonte: Terra

Blogueiros de Brasília são recebidos em encontro especial pela Primeira Dama, Márcia Rollemberg

No último dia 15 de Junho, a Primeira Dama do DF, Márcia Rollemberg, recebeu na residência oficial de Águas Claras, um grande grupo de Blogueiros e Editores de sites de Brasília. Das mais variadas vertentes da comunicação digital, os segmentos de política, moda, comportamento, cidades, música e esportes poderam apresentar os seus veículos e falar um pouco de sua história.
Em um debate objetivo, o grupo explanou sobre a importância do Movimento dos Blogueiros de Brasília, tanto para a divulgação do que existe de melhor na Capital quando na abordagens de temas que envolvam diretamente a população.
Márcia Rollemberg, ouviu o grupo intermediará por uma relação melhor entre as mídias digitais independentes e o Governo de Brasília, afim de melhorar a comunicação junto aos diversos órgãos, secretarias e administrações. Além disso, a Primeira Dama abordou muitas questões sociais e campanhas que vem desenvolvendo em Brasília. Como resgate histórico de locais, a atenção ao Arquivo Público e incentivos para a leitura e a mobilidade para portadores de deficientes.
O encontro foi uma boa oportunidade para estreitar os laços entre os comunicadores independentes e o governo. Infelizmente o Governador Rodrigo Rollemberg não pode estar presente, mas o grupo considerou muito positiva a ação e espera o quanto antes mais oportunidades como esta.

Jeff Lima

Cinema – Assisti Jurassic World!

No último dia 11 de junho, pude realizar um dos meus sonhos de infância; assistir um filme de Jurassic Park em tela grande nos cinemas. Já assisti todos os anteriores umas 50 vezes cada, mas só no DVD.
Bom, a expectativa era muito alta, pois o Jurassic Park 3 (2001) tinha sido uma continuação muito fraca. Logo no começo, ao apagar das luzes e o início da nova trilha, com o logo da Universal, confesso que quase escorreu uma lágrima do olho. (kkk) exageros a parte, o filme começa bem simples, como uma família que envia os filhos para visitar o “Jurassic World”, onde a tia deles trabalha.

O novo park é lindo, ultra moderno e caro. Os visuais são incríveis, mas o filme não mostra o mostra muito. As cenas se resumem praça central de visitantes, alguns laboratórios, sala de controle, heliporto, gaiola, monotrilho e os prédios hoteleiros, que aparecem sempre de longe.
O principal problema é a fuga do “item” novo dinossauro, que sai da sua área com inteligencia e começa a matar tudo que encontra pela frente. O novo bicho, criado pelo Dr. Wu, é uma misturas de várias espécies de DNA, e consegue até mesmo mudar de cor, dentre outras habilidades.

Masss neste filme acontece algo bem legal, existe uma visita ao antigo park, de Jurassic park 1. Não de propósito, mas por acidente, quando os irmãos estão fugindo do “Dinossauro modificado”. Esse é um dos momentos mais nostálgicos, pois se reconhece o local a partir da porta do antigo “Centro de Visitantes” do primeiro filme. Apesar do mato, até mesmo a faixa que caiu do teto em Jurassic Park 1, ainda estava no chão. Em meio ao abandono os garotos encontram uma garagem com 2 Jeep Wrangler Saara de 1992/93, originais do primeiro filme. Coisa mais linda do mundo esses carros! Anotado que é um dos meus sonhos ter um igual e com a mesma pintura!
Os meninos conseguem fazer funcionar um deles e os usam para fugir de volta para uma área segura.
Muita ação nas cenas com os Velociraptores, que estão em processo de adestramento. Eles ajudam a encontrar a fera que está solta e tem uma boa participação no filme. Aparecem dinossauros que nunca foram vistos nos outros filmes da franquia, como o Mosassauro (ou coisa parecida) um gigante aquático. Um passeio com dinossauros bebes para as crianças e uma das cenas mais ridículas, que é o show para alimentação do Tiranossauro Rex, com um bode e um sinalizador para chamar a atenção.

Os veículos, como nos Jurassic Park 1 e 2, são um show a parte. Em Jurassic World são da Mercedes. Neste filme eles são menos enfeitados, mas combinam bem com as cenas. De futurista mesmo só a Girosfera, uma bola de vidro usada para passeios entre os animais soltos. Uma delas é inclusive destruída pelo Indominus, o dinossauro que está a solta.

Jurassic World não tem o clima tão sombrio como os trailers mostravam, na verdade tudo se passa rápido e com muita ação. Há tiros, explosões e bichos atacando por todo lado. É um filme novo, que dos anteriores só traz o contexto histórico e algumas lembranças. O clima é totalmente diferente, é animado e jovial, visto que o park está em pleno funcionamento.
A trilha sonora é muito boa, tem novas melodias e acordes, fortes até e alguns traços da música clássica dos filmes Jurassic Park, que é inesquecível. Porém em alguns momentos ela parece estar mais rápida que a cena, mas isso não chega a detonar o filme.
Os personagens não tem profundidade no longa, nenhum deles, todos com problemas pessoais típicos ou ganância ou loucura pelo trabalho. O Masrani, dono do Park tem um espirito aventureiro mas seu fim…kkk não vou contar. Os principais são bem objetivos em suas ações. não se vê muita emoção em nenhum deles, apenas o garotinho que chora uma vez.
Os efeitos especiais são bons, mas na minha vista, achei que em alguns momentos as coisas ficaram artificiais demais. Existem muitos momentos cômicos. herança do diretor que fez uma comédia antes de trabalhar em Jurassic World, algumas piadas a gente vê em todos os 3 filmes anteriores, mas acho que nesse, elas foram um pouco exageradas ou sem necessidade.
Enfim, não vou contar o final, nem mesmo sei se gostei mesmo do filme (preciso assistir de novo). Mas é um bom filme, com muita ação e muito legal para as famílias assistirem juntas. Ele pode ser o primeiro filme para muitas crianças que não viram os anteriores. Fala-se em uma sequência!
Mesmo sem a minha opinião formada, Jurassic World já é sucesso  e bateu o recorde de estréia de Os Vingadores 2, passando dos 208 milhões de dólares.

Até a próxima!

Jeff na Web

Do fundo do baú! Me aparece um Nokia 5610

Vida que vai e vem, celulares também! Que coisa besta, mas vamos nós!
Apareceu na minha mão uma relíquia dos tempos áureos do começo do 3G e da serie Xpressmusic da Nokia. O Nokia 5610 é mais uma prova de que os fabricantes ja foram muito mais criativos e os designers dos celulares ja foram muito mais legais.
O 5610, é uma aparelho do tipo slider, um dos pouco na série Xpressmusic e também o primeiro (da série) com a tecnologia 3G, lançado entre 2007 e 2008. A memória não era lá essas coisas, cerca de 20mb expansiva com cartão de memória. É um aparelho dedicado a música, pena que a entrada para fones de ouvido seja padrão 2,5mm. Possui uma boa navegação na internet, tem câmera para videochamadas e uma ótima câmera.
Apesar de ter apenas 3,2mpx, a câmera é muito boa para fotos cotidianas e ainda vem com flash. Supera muitos telefones de da atualidade em termos de qualidade. Prático de usar o Nokia 5610 tem uma bateria de boa duração, uma tela de qualidade e executa muito bem todos os aplicativos instalados. Pena que o bichinho não pega whatsapp.
O Design não é lá muito lindo, mas é bem funcional. Com versões que possuem detalhes vermelho ou azul era quase como um celular “esportivo”. Afinal a linha Xpressmusic tinha o foco na musica e diversão. Ficando para a linha E e N o lado corporativo. Estou usando este aparelho para matar saudade, nota 7 pra ele!
Abaixo um vídeo que fiz para enfeitar!



Jeff Lima